Alta miopia (miopia patológica)

Chamamos de alta miopia, ou miopia patológica, quadros de miopia onde o grau passa de seis ou em que o comprimento do olho ultrapassa 26 milímetros. Estes casos estão muitas vezes associados à miopia degenerativa onde pode haver alteração macular, chamada de maculopatia miópica, devido ao crescimento exagerado do olho que leva a um afastamento das células da retina e do EPR (epitélio pigmentar da retina). Pacientes com estes altos graus de miopia tem maior predisposição a descolamento de retina, devendo fazer acompanhamento periódico para detecção das degenerações periféricas da retina, as quais representam um afinamento na periferia da retina e que muitas vezes tem indicação de laser para prevenir o descolamento de retina. A causa mais comum de perda visual em pacientes com miopia patológica, no entanto, não é o descolamento de retina, mas sim a maculopatia miópica, que leva a alterações como esquise macular (separação das camadas retinianas) e, principalmente, a formação da membrana neovascular subrretiniana, que são vasos anormais que crescem sob a retina e pioram muito a visão, podendo em alguns casos sangrar, o que pode levar a uma perda mais rápida e pronunciada da visão, atualmente a membrana neovascular pode ser tratada de forma efetiva com as injeções intravítreas de antiangiogênico (clique para saber mais sobre este assunto), mas este tratamento deve ser iniciado de forma rápida para evitar cicatriz macular o que torna a perda irreversível.

Assista ao vídeo para mais informações sobre a alta miopia.

Autor: Dr. Mário César Bulla

Cremers 28120

Médico Oftalmologista - Especialista em Retina