Cirurgia de catarata

Vídeo com orientações para o pós-operatório da cirurgia de catarata.

O que é catarata?

Catarata é a opacificação do cristalino, lente natural que temos dentro do olho. Comumente, com o avançar da idade, o cristalino vai perdendo a transparência e isto termina por prejudicar bastante a visão. Além da catarata senil que ocorre pela idade e é a mais comum, podem ocorrer também catarata secundária a trauma, inflamações oculares e também congênita, por exemplo. 

Quais são as indicações para uma cirurgia de catarata?

Basicamente, a cirurgia de catarata está indicada quando esta prejudica a visão do paciente, o que pode acontecer em graus mais ou menos avançados, dependendo de cada pessoa.

Como é removida a catarata?

Antigamente, para remover a catarata, precisávamos fazer um grande corte no olho, e isto levava a uma recuperação bastante lenta e também a grandes preocupações por parte do paciente com o resultado da cirurgia. A técnica atual para realização da catarata é chamada de facoemulsificação, com esta técnica realizamos uma pequena incisão junto à córnea, de 2 a 3mm de largura e, com o auxílio de um aparelho chamado facoemulsificador, dissolvemos e aspiramos a catarata. A cirurgia é realizada com anestesia local e o paciente vai para casa logo após a cirurgia. No procedimento, após a remoção do cristalino opaco (catarata) é implantada uma lente intraocular artificial.

Que tipos de lente intraocular existem?

Além da evolução da tecnologia da facoemulsificação e da técnica cirúrgica, a evolução das lentes intraoculares tem permitido uma recuperação cada vez maior da visão aos pacientes. Atualmente há uma grande gama de lentes intraoculares que devem ser escolhidas conforme cada caso, permitindo muitas vezes não apenas a correção da catarata mas também de problemas como astigmatismo, hipermetropia, presbiopia e miopia.

Quais são os riscos da cirurgia?

Felizmente, a cirurgia da catarata é considerada uma cirurgia segura, mas, como qualquer cirurgia, alguns riscos estão envolvidos, mesmo que não sejam comuns. Dentre eles é importante ressaltar a possibilidade de deslocamento de algum fragmento da catarata para a cavidade vítrea, a impossibilidade de implantar a lente, processos inflamatórios e infecciosos do interior do olho, que mesmo que sejam raros, podem levar a complicações e necessidade de mais cirurgias, como a vitrectomia via pars plana.

 

O que esperar após a facoemulsificação? 

Nos primeiros dias após a cirurgia é normal ter o olho um pouco vermelho e com sensação de areia, o que vai melhorando progressivamente. A visão também pode estar embaçada nos primeiros dias mas vai melhorando cada dia que passa. Se por acaso a visão começar a piorar ou o olho ficar irritado e dolorido é importante comunicar a equipe médica pois a melhora deve sempre ser progressiva. Com a técnica moderna de cirurgia obtemos resultados positivos em mais de 90% dos casos.

 

Catarata pode voltar?

Catarata não volta. Alguns pacientes podem apresentar o que chamamos de opacidade da cápsula posterior, que é uma espécie de sujeira que se forma junto à lente intraocular algum tempo após a cirurgia, tal situação pode ser facilmente corrigida com o procedimento de capsulotomia com YAG laser, leia mais clicando aqui.

Dr. Mário César Bulla