Vitrectomia

vitrectomia.JPG

Vídeo com orientações para o pós-operatório da vitrectomia para descolamento de retina.

O que é vitrectomia?

A vitrectomia é uma operação para remover o humor vítreo, a gelatina transparente de dentro do olho. O vítreo fica  atrás da íris (parte colorida do olho) e do cristalino, e está na frente da retina.

Quais são as indicações para uma cirurgia de vitrectomia?

As indicações gerais para uma vitrectomia são:  buraco macular, descolamento de retina,  hemorragia vítrea (sangramento), remoção de corpo estranho de dentro do olho (intra-ocular), remoção de membranas epirretinianas (tecido cicatricial), endoftalmite (infecção intra-ocular grave), remoção de restos de catarata, entre outras.

Como é removida a geléia vítrea durante a vitrectomia?

A cirurgia é geralmente realizada sob anestesia local (acordado). O cirurgião faz três incisões muito pequenas na esclera (a parte branca do seu olho) e com o uso de instrumentos muito finos remove o vítreo de dentro do olho. Uma vez removida esta geléia (vítreo), a retina é tratada e, no caso de uma membrana, esta é retirada com auxílio de pinças e instrumentos muito finos. Em pacientes com retinopatia diabética os vasos patológicos podem ser cauterizados e o tratamento com laser na retina é realizado, se necessário. O procedimento normalmente leva 1-2 horas. Em alguns casos, como na retinopatia diabética proliferativa, geralmente é realizada uma injeção de anti-angiogênico (por exemplo: Avastin (bevacizumab), Lucentis (ranibizumab) e Eylia (avlibercept)) alguns dias antes da vitrectomia para reduzir o risco de hemorragia antes e depois da cirurgia. 

O vítreo é substituído naturalmente?

Não, a geléia vítrea não se substitui naturalmente e vários substitutos podem ser usados no final da cirurgia: soro semelhante ao fisiológico, que é progressivamente substituido por humor aquoso (líquido que é naturalmente produzido pela parte interna do olho), óleo de silicone (que não é absorvido, sendo removido cirurgicamente dentro de alguns meses) , ar (absorvido naturalmente dentro de 1-7 dias), mistura de ar com gás especial (leva de um mês até pouco mais de dois meses para ser reabsorvido). Lembrando que o  olho produz seu próprio líquido claro conhecido como humor aquoso que, conforme o gás ou o ar é absorvido, irá preencher gradualmente a câmara vítrea. É importante que você não faça viagens de avião ou para regiões com altitude elevada enquanto você tem gás nos olhos, como a pressão atmosférica conforme a altitude aumenta pode haver expansão da bolha, levando a um aumento perigoso da pressão ocular. Também é importante alertar outra equipe médica se for necessário um anestésico geral (enquanto tiver gás dentro do olho), para que as equipes de anestesia saibam qual gás evitar. Durante o período em que o gás está dentro do olho a visão é muito embaçada, possivelmente pior do que antes da cirurgia. Conforme a bolha vai sendo absorvida é possível ver a imagem começando a se formar e um nível que se movimenta entre a área com imagem e sem imagem.

Quais são os riscos da cirurgia?

O procedimento tem uma boa taxa de sucesso e complicações são incomuns. Contudo, podem ocorrer complicações menores e, na maioria dos casos, são tratadas de maneira eficaz. Muito raramente complicações podem levar à redução da visão ou perda de visão. Alguns importantes riscos potenciais são: a maioria dos pacientes submetidos à cirurgia de vitrectomia desenvolverá catarata em idade mais precoce do que teriam, não é possível definir um prazo quando isto pode ocorrer, no entanto, se acontecer, você precisará outra operação para remover a catarata. Às vezes, a cirurgia de catarata é realizada ao mesmo tempo que a operação de vitrectomia.  Pode ocorrer infecção e sangramento no olho, o  risco de ocorrência destes é muito baixo mas são graves se ocorrerem e podem resultar em uma perda visual grave e permanente. Inflamação no olho, geralmente tratada com colírio. Às vezes, podem ocorrer novas rupturas na retina, buracos ou descolamento durante a cirurgia. Estes geralmente podem ser tratados com laser ou crioterapia (tratamento por congelamento) durante cirurgia, caso aconteçam após a cirurgia pode ser necessário novo procedimento para correção. Pressão elevada no olho, o que geralmente é um problema temporário e pode ser tratado com sucesso com colírios ou comprimidos, uma proporção muito pequena de pacientes pode precisar de uma cirurgia para tratar a alta pressão ocular após a vitrectomia. Baixa pressão também pode ocorrer no olho após a cirurgia, dependendo da causa da baixa pressão alguns pacientes podem precisar de cirurgia para corrigir o problema. Falha na cirurgia / necessidade de cirurgia adicional, a vitrectomia tem uma boa taxa de sucesso na maioria das condições, mas alguns pacientes podem exigir mais de uma operação. Alguns pacientes podem desenvolver distorção na visão após a cirurgia, dependendo da condição ocular antes da cirurgia, isso pode ou não se recuperar com o tempo e cirurgia adicional pode ser necessária. O seu médico discutirá esses riscos em potencial com você antes de sua operação.

 

O que esperar após a vitrectomia? 

O fator mais importante para determinar a recuperação e o resultado final é a condição pré-operatória para a qual a vitrectomia foi realizada. Outro importante fator é a capacidade de cumprir as instruções / recomendações pós-operatórias. É normal que a visão fique embaçada por várias semanas após a cirurgia. O olho pode ficar sensível, inchado e vermelho devido à natureza da cirurgia. É prescrita uma combinação de colírios para aplicar em casa. Isso ajudará a prevenir infecções, reduzir a inflamação e recuperar mais rapidamente o olho. Se for inserido gás ou óleo no olho, geralmente há necessidade de manter a cabeça em uma determinada posição (que é explicada pela equipe cirúrgica), isso ajuda a garantir que o gás ou o óleo esteja encostado na área da retina que foi tratada.

 

Como será minha visão após a operação?

Sua visão ficará muito borrada por algumas semanas após a operação se for colocado gás dentro do olho. A bolha de gás será absorvida gradualmente, o que aparecerá como um preto trêmulo que aparece na sua linha de visão. A bolha se moverá à medida que você se move e gradualmente diminui ou quebra em bolhas menores e acaba desaparecendo. Se o óleo for usado, sua visão ficará embaçada enquanto o óleo estiver no olho. Você pode ou não notar uma melhora significativa em sua visão após a operação dependendo da sua condição ocular antes da cirurgia. A maioria das pessoas notará uma melhoria, mas pode levar vários meses antes que isso aconteça. Lembre-se de que cada paciente é diferente e as informações contidas neste texto são apenas um guia geral.

Dr. Mário César Bulla